Categorias
Mind Insights

Diversidade no trabalho: como gerenciar?

 

Diversidade no trabalho refere-se à variedade de diferenças entre os indivíduos de uma organização. A diversidade inclui não apenas como os indivíduos se identificam, mas também como os outros os percebem.

 

Esse conceito abrange raça, gênero, grupos étnicos, idade, religião, orientação sexual, status de cidadania, serviço militar e condições mentais e físicas, bem como outras diferenças distintas entre as pessoas.

 

De acordo com uma análise demográfica recente conduzida pelo Pew Research Center, os EUA não terão mais uma única maioria racial ou étnica em 2055. Essa mudança em direção a uma população mais diversificada terá grandes impactos sobre a força de trabalho e como as organizações lidam com a diversidade no trabalho.

 

Portanto, lidar com esse assunto desde já é uma questão indispensável a qualquer organização comprometida com as novas demandas do mundo contemporâneo.

 

Mas como gerenciar toda essa diversidade? Como incluir seus talentos para não excluir suas competências? De que maneira um gestor pode gerenciar um ambiente de trabalho tão complexo assim? Como alinhar gestão de diversidade com gestão de desempenho?

 

É exatamente disso que falaremos aqui.

 

  1. Gerenciando a diversidade no trabalho: por que se preocupar?
  2. Como gerenciar a diversidade no local de trabalho
  3. Políticas e Práticas para a manutenção da diversidade no trabalho
  4. Política de tolerância zero
  5. Treinamentos e workshops sobre diversidade no trabalho
  6. Fique por dentro das mais novas diretrizes de diversidade
  7. Diversidade no ambiente de trabalho é fundamental e faz bem à organização

 

1. Gerenciando a diversidade no trabalho: por que se preocupar?

 

Nos próximos anos, as organizações que entenderem como gerenciar a diversidade no trabalho de maneira eficaz terão uma vantagem distinta quando se trata de recrutamento e seleção de talentos.

 

Aliás, organizações que se comprometem a recrutar uma força de trabalho diversificada têm um grupo maior de candidatos para escolher, o que pode levar a encontrar candidatos mais qualificados e reduzir o tempo que leva para preencher as vagas.

 

As empresas que não recrutam de diversos pools de talentos correm o risco de perder candidatos qualificados e podem ter mais dificuldade em preencher funções importantes, o que aumenta os custos de recrutamento.

 

De acordo com uma pesquisa conduzida pela Glassdoor, 67% dos candidatos a emprego disseram que uma força de trabalho diversificada é importante quando se considera as ofertas de emprego. E 57% dos funcionários acham que suas empresas deveriam ser mais diversificadas.

 

Esses números são reveladores. Como dissemos neste post, há inúmeros benefícios quando se aumenta a diversidade da sua força de trabalho. Um ambiente mais inclusivo costuma trazer soluções mais criativas para problemas mais complexos.

 

Afinal, funcionários de diversas origens preenchem as organizações com novas ideias e novas perspectivas, garimpadas de suas experiências culturais e sociais. É uma bagagem de vida que, quando bem usada, acaba sendo extremamente útil à empresa.

 

  • Ajudar a compreender melhor os dados demográficos e o que os move
  • Alinhar melhor a cultura organizacional com a composição demográfica do país
  • Traz mais perspectivas diferentes, aumentando a criatividade
  • Otimiza a resolução de problemas
  • Potencializa envolvimento dos funcionários
  • Aumenta os lucros do negócio
  • Diminui a rotatividade (turnover)
  • Melhora a reputação da empresa
  • etc.

 

Caso se interesse, veja mais neste texto que fizemos a fim de explorar cada um desses benefícios com mais profundidade.

 

2. Como gerenciar a diversidade no local de trabalho

 

Gerenciando a diversidade no trabalho

 

Gerenciar a diversidade no local de trabalho apresenta um conjunto de desafios únicos para os profissionais de RH.

 

Esses desafios podem ser mitigados se uma organização fizer um esforço concentrado para incentivar um ambiente mais heterogêneo por meio da promoção de uma cultura de tolerância, comunicação aberta e criação de estratégias de gestão de conflitos para resolver os problemas que possam surgir.

 

Para que as lideranças gerenciem com eficácia a diversidade no trabalho, elas precisam entender as origens dessa diversidade e como os comportamento e crenças derivados podem afetar a tomada de decisão em um ambiente diversificado.

 

Não é só uma questão de saúde mental no trabalho, mas também, como já foi salientado, é uma questão de aproveitar ao máximo o que cada funcionário tem a oferecer. E com isso aumentar a performance da equipe como um todo.

 

Dessa forma, iremos elencar algumas medidas importantes para que você consiga monitorar e gerenciar a diversidade no trabalho.

 

Priorize a comunicação

 

Para gerenciar um local de trabalho diversificado, as organizações precisam garantir uma comunicação eficaz com os funcionários.

 

Políticas, procedimentos, regras de segurança e outras informações importantes devem ser elaboradas para superar as barreiras linguísticas e culturais, traduzindo materiais e usando imagens e símbolos adequados sempre que aplicável.

 

A comunicação clara e direta é o caminho para que indivíduos se sintam confortáveis dentro de uma organização, sabendo que não estarão sendo julgados por questões pessoais, sociais ou culturais.

 

Trate cada funcionário como um indivíduo único

 

Evite fazer suposições sobre funcionários de origens diferentes. Em vez disso, olhe para cada funcionário como um indivíduo e julgue os sucessos e fracassos pelo mérito do indivíduo, em vez de atribuir ações à sua formação.

 

Encoraje os funcionários a trabalhar em grupos diversos

 

Diversas equipes de trabalho permitem que os funcionários se conheçam e valorizem uns aos outros individualmente e podem ajudar a quebrar noções preconcebidas e mal-entendidos culturais.

 

Defina padrões sobre metas e objetivos

 

Defina um padrão de regras para todos os grupos de funcionários, independentemente da origem. Certifique-se de que todas as ações trabalhistas, incluindo disciplina, sigam este critério padronizado para garantir que cada funcionário seja tratado da mesma forma.

 

Seja mente aberta

 

Reconhecer e incentivar os funcionários a reconhecer que sua própria experiência, histórico e cultura não são os únicos com valor para a organização. Procure maneiras de incorporar uma ampla gama de perspectivas e talentos aos esforços para atingir as metas organizacionais.

 

Estruture um processo seletivo mais inclusivo

 

Para construir um local de trabalho diversificado, é crucial recrutar e contratar talentos de várias origens. Isso requer que a liderança e outras pessoas que tomam decisões de contratação superem o preconceito na entrevista e avaliação de talentos.

 

Se as organizações puderem romper o preconceito e contratar as pessoas mais qualificadas, aquelas com a educação, credenciais, experiência e conjuntos de habilidades certos, um local de trabalho diversificado deve ser o resultado natural.

 

Mas como contratar uma força de trabalho mais diversificada? Aqui vão algumas dicas para você:

 

  • Incorpore um painel de entrevistas diversificado para garantir que os candidatos sejam escolhidos exclusivamente com base na adequação para o cargo.
  • Os gerentes devem ser treinados sobre o que pode ou não ser perguntado em uma entrevista. Por exemplo, perguntas sobre a vida pessoal de um candidato, como a igreja que frequenta, sua vida romântica e crenças políticas, estão fora dos limites.
  • Seja criativo ao recrutar. Por exemplo, se uma organização quiser contratar mais mulheres no departamento de engenharia, ela pode entrar em contato com grupos profissionais que atendem mulheres na engenharia e pedir para anunciar vagas em aberto em seu boletim informativo ou comunicações de membros.

 

3. Políticas e Práticas para a manutenção da diversidade no trabalho

 

As organizações que abraçam a diversidade também precisam garantir que haja políticas e práticas em vigor para proteger os direitos dos funcionários e permanecer em conformidade com os regulamentos legais de cada país.

 

É essencial para uma organização pensar sobre o impacto que as políticas e práticas da empresa têm sobre um grupo diversificado de funcionários. As empresas devem criar uma maneira de os funcionários darem feedback com pesquisas e caixas de sugestões para obter um melhor entendimento de como os funcionários se sentem sobre as políticas de diversidade.

 

Qualquer feedback recebido, tanto positivo quanto negativo, é valioso. As empresas precisam estar prontas para se adaptar e alterar políticas que podem ser interpretadas como obstruções ou inúteis para os funcionários.

 

Além das políticas escritas, também é essencial garantir que as “regras” não oficiais de uma organização sejam completamente explicadas a todos os funcionários a fim de comunicar os valores e a cultura da empresa a todos os funcionários de forma eficaz.

 

Documentar adequadamente as políticas de diversidade é um meio eficaz de comunicar as posições de uma organização sobre a diversidade. Assim que os planos concretos estiverem prontos para serem implementados, os documentos que descrevem cada política devem ser incluídos no manual do funcionário.

 

As políticas de diversidade devem ser revisadas a cada nova contratação e, quando atualizações nas políticas são feitas, elas também devem ser compartilhadas com os funcionários atuais.

 

Os manuais do funcionário devem cobrir a diversidade nas seguintes seções:

 

  • O código de conduta deve delinear a política da empresa em relação à diversidade
  • A política de não discriminação permite que os funcionários saibam sobre a diversidade
  • Política de remuneração e benefícios
  • Condições de trabalho e rescisão.

 

4. Política de tolerância zero

 

Ter um local de trabalho diversificado significa que piadas obscenas sobre etnia, gênero, orientação sexual ou religião precisam ser cumpridas com aplicação de tolerância zero.

 

Calúnias, insultos e intimidação de funcionários por qualquer motivo não têm lugar no local de trabalho de hoje. Devem ser estabelecidas políticas para lidar com a má conduta e comunicar aos funcionários que esse tipo de comportamento não será tolerado.

 

As organizações também precisam se certificar de que os funcionários se sintam seguros ao relatar quaisquer ocorrências de comportamento inadequado de colegas de trabalho, estabelecendo uma política de reclamação formal, para que os funcionários saibam como denunciar a conduta inadequada à autoridade competente dentro da organização.

 

5. Treinamentos e workshops sobre diversidade no trabalho

 

Treinamentos e workshops para aumentar a diversidade no trabalho

 

Os funcionários precisam estar cientes de como conviver com uma gama diversificada de pessoas, bem como estar cientes da sensibilidade cultural, para alcançar a harmonia em um ambiente de trabalho diversificado. Há até um termo para isso: chama-se “treinamento de sensibilidade”.

 

O treinamento de sensibilidade pode auxiliar uma organização a gerenciar a diversidade no trabalho, incentivando os funcionários a se tornarem mais autoconscientes. Isso acaba desempenhando um papel vital em ajudar os funcionários a entender seus próprios preconceitos e preconceitos culturais.

 

Quer saber quais são os benefícios desse tipo de treinamento? Veja abaixo:

 

  • Ajuda os funcionários a examinar e ajustar suas perspectivas sobre pessoas de diferentes origens
  • Os funcionários podem aprender a apreciar melhor as opiniões dos outros
  • Mostra aos funcionários quais ações são ofensivas e por que são percebidas como tal
  • Ensina os funcionários a comunicar com calma que um colega os ofendeu e como resolver o conflito de maneira adequada
  • Explica aos funcionários como se desculpar com um colega de trabalho se ele de fato o ofendeu sem saber

 

Todos os funcionários devem ser incluídos nesse tipo de treinamento. Algumas empresas também oferecem treinamento de sensibilidade online, sobretudo atualmente, num mundo onde o trabalho remoto já se tornou prática comum.

 

Submeter todos os funcionários da organização a esse tipo de treinamento vai otimizar o processo, fazendo com que as consequências positivas aconteçam mais rapidamente e tenham maior impacto. Assim é possível extrair o melhor de cada indivíduo e aumentar o engajamento da sua força de trabalho.

 

6. Fique por dentro das mais novas diretrizes de diversidade

 

Gerenciar a diversidade no local de trabalho significa que as empresas precisam se manter a par das mudanças nas leis e tendências relacionadas ao empregador, especialmente as mudanças relacionadas à diversidade.

 

As organizações devem revisar regularmente as políticas internas, especialmente aquelas sobre assédio e oportunidades iguais, e certificar-se de que refletem as leis e regulamentos mais atuais.

 

Se uma organização tem presença internacional ou multiestadual, é necessário rastrear as mudanças regionais nas leis e regulamentações, pois variam de país para país e, às vezes, de estado para estado.

 

7. Diversidade no ambiente de trabalho é fundamental e faz bem à organização

 

Incentive a diversidade no trabalho!

 

Incentivar a diversidade é o caminho a seguir para as organizações. Em um mercado global de talentos, as empresas que podem gerenciar com sucesso a diversidade no trabalho terão uma vantagem competitiva definitiva sobre outras em termos de diferenciação, inovação e marca do empregador.

 

Diminuir vieses na seleção de candidatos é o primeiro passo para aumentar a diversidade dentro de uma organização. Mas isso não é suficiente.

 

Essas pessoas precisam se sentir acolhidas pela empresa. E o gestor precisa entender qual a melhor maneira de lidar com as diferenças presentes em sua equipe. Tudo isso visando à melhoria das relações entre os membros, ao aumento do engajamento e especialmente à produção de soluções mais criativas e otimizadas.

 

Já está comprovado que a diversidade no trabalho aumenta a performance das equipes. Mas para isso é necessário que o gestor saiba como aproveitar cada indivíduo naquilo que tem de diferente. Ter em mente que as diferenças são uma oportunidade de negócio, e não um empecilho a ser contornado.

 

Enfim, considerar que os funcionários são acima de tudo seres humanos. E que ser diferente é ser normal, legal e saudável — sobretudo para a sua empresa!

 

Gostou do conteúdo? Para saber mais, entre em contato conosco e conheça os nossos produtos e serviços.