Categories
Mind Insights

A importância e os desafios na tomada de decisão de gente

 

Quando o time de gestão de pessoas precisa tomar decisões sobre a equipe, sempre é criado um momento de tensão.

Fazer o movimento correto de maneira ágil, e seguindo a estratégia da empresa, é essencial para a organização se manter sem sustos no caminho planejado.

Mas, isso nem sempre é possível. Sem as ferramentas e metodologias corretas para acertar em um momento tão complexo, não dá para ter um RH estratégico.

Hoje, é necessário estar sempre a frente, entendendo as dores e problemas da equipe e propondo uma solução prévia, ao invés de esperar e reagir aos problemas que surgirem.

Além disso, ao analisar todos de maneira honesta e efetiva, é possível evitar o REDUCTION e recompensar aqueles que estão se destacando positivamente.

Os primeiros passos

Para estar efetivamente pronto, é necessário entender, antes de tudo, quais as práticas esperadas e criar um alinhamento com a cultura organizacional.

Se não existir uma cultura definida dentro da sua organização, o caminho deve começar a partir daí.

A liderança deve entender a equipe e guiar os próximos passos, para coibir e eliminar comportamentos indesejados e permitir que todos evoluam de maneira responsável e contínua.

Toda organização conta com seus valores e objetivos como parte da estratégia. Fortalecer algumas práticas que perpetuam tais fundamentos é fundamental para a inovação e o crescimento.

Outro ponto importante é que o capital humano precisa estar alinhado com a estratégia da empresa desde o processo de recrutamento e seleção.

The fit cultural não deve nunca ser negligenciado. Empresas que não valorizam a prática ao recrutar novos funcionários para o time acabam afetando diretamente a cultura organizacional.

Com indivíduos que destoam no comportamento e atitudes esperadas, toda a empresa acaba sofrendo com uma cultura que não é ampliada e cultivada.

Ao construir um time em que todos tenham ideais próximos, é muito mais fácil conseguir resultados positivos e reter os melhores talentos na organização.

Confira nosso e-book com o guia do RH estratégico em 2022:

Tomando as decisões corretas

Não é fácil encontrar as métricas corretas para tomar decisões de gente. Entender quem deve trocar de área, quem deve ser promovido, quem merece um aumento.

Enfim, são diversas questões a serem analisadas pelo time de RH. Para uma decisão justa é necessário ter os dados corretos a mão na hora de decidir o próximo passo de cada membro da organização.

Isso só é possível com a tecnologia e metodologias corretas. Por isso, a tecnologia cognitiva surge com uma grande aliada.

O processo cognitivo, através de uma inteligência artificial alimentada com os dados da equipe é um diferencial para não deixar nenhuma informação de fora.

É impossível para o ser humano ter controle sobre tantas métricas e catalogar os dados recebidos individualmente.

Já um software cognitivo é capaz de assimilar todas essas informações de maneira ágil e prática.

Desta forma, você tem em mãos os dados já catalogados sobre cada funcionário. Mais do que isso, um sistema bem trabalhado consegue mostrar esses dados em uma interface gráfica com pontos de destaque.

Não é mais possível utilizar práticas antigas e baseadas em achismos do RH tradicional e querer ser uma empresa moderna.

O People Analytics é fundamental na tomada de decisão de gente. Com um grande volume de dados processados da maneira correta, é possível tomar decisões de maneira efetiva e justa com métricas reais.

Os insights gerados tornam o RH preventivo e capaz de entender os possíveis problemas futuros.

O RH estratégico surge como grande tendência em 2022 e nós queremos ser os motores da modernização do RH tradicional.

The Cognitive HR Software está chegando com a tecnologia que você estava esperando. Uma solução integrada para um RH inteligente!

Categories
Mind Insights

Sete tendências na gestão de pessoas para 2022

 

Em 2021 tivemos mudanças significativas no modelo de trabalho. A maioria das organizações e pessoas se acostumaram com o modelo remoto e começaram a transição para um modelo mais híbrido e flexível no final do ano.

Com 2022 começando, nós preparamos sete das principais tendências em gestão de pessoas para você estar preparado e ter maior atenção com alguns detalhes importantes.

01- Modelo de trabalho flexível e híbrido

Vamos começar falando justamente sobre o modelo de trabalho híbrido e flexível. Desde o ano passado essa é uma discussão primordial na área de gestão de pessoas.

No Microsoft 2021 Work Trend Index, o “Manual de tendência de trabalho anual da Microsoft”, 73% dos entrevistados já diziam querer opções mais flexíveis de trabalho remoto.

However, 67% dizia querer retornar ao trabalho presencial. Com as lideranças se movimentando para reformar e remodelar escritórios e com a vacinação contra a Covid-19 passando dos 67% da população completamente vacinada, temos o modelo híbrido como a maior tendência para 2022.

Preparar um ambiente de trabalho para receber os funcionários vai fazer toda a diferença na captação de talentos e bem-estar da equipe nessa transição de modelo.

02- Saúde, bem-estar e estresse

Falando em bem-estar, essa é outra forte tendência para 2022. Em um estudo publicado pela Forbes, o bem-estar corporativo foi posicionado como uma das maiores prioridades para líderes de gestão de pessoas.

Nos EUA, este mercado foi estimado em U$ 20,4 bilhões em 2021 e com previsão de crescimento para U$ 87,4 bilhões anuais até 2026.

Entender como a equipe está se sentindo e promover espaços abertos para o diálogo já são passos importantes. Entender de maneira mais profunda o bem-estar e a saúde da equipe com maior profundidade teórica não é tarefa fácil.

Cada indivíduo lida com situações, como a volta a escritório, de maneira particular. Algumas medidas mais difundidas como limitar horas de trabalho são suficientes.

Além de tempo, a pressão e sobrecarga de trabalho podem ser muito mais agressivas a saúde. Entregar mais e ganhar mais é a lógica do mercado atualmente. O desafio está em encontrar o equilíbrio entre entregar demais ou entregar pouco.

03- Estratégias de mensuração e avanço da diversidade e inclusão

Todo o esforço tecnológico deve ter como foco o avanço da inclusão e diversidade nas empresas. Porém, não basta apenas entender a porcentagem de minorias que compõem o time.

É necessário entender as questões sociais e desenvolver ferramentas para ter uma equipe diversa e inclusiva. Desenvolver uma cultura inclusiva é o que vai oferecer condições para todos mostrarem e desenvolverem seu potencial.

Reconhecer as diferenças, dar abertura e entender o que o time tem em comum é essencial para conseguirmos um espaço democrático e inclusivo para todos.

04- Digitalização e analytics

Ferramentas digitais para mensurar e utilizar dados, de forma aplicada, na área de gente vêm ganhando muito espaço nos últimos anos e é outra tendência para 2022.

Apesar dessa realidade, muitas empresas estão tendo dificuldade com essa mudança. Faltam profissionais de dados na área de gente e não podemos esquecer que o capital humano sempre será muito importante, afinal estamos falando de pessoas.

Então um dos maiores desafios para uma organização se posicionar de maneira forte contra a concorrência será em encontrar as pessoas e ferramentas certas.

05- Aumento do REDUCTION em todo o mundo

As taxas de REDUCTION sempre foram altas no Brasil. Mas em todo o mundo a força de trabalho está trocando cada vez mais de emprego.

As pessoas não ficam tanto tempo no emprego como antigamente e constroem um plano de carreira de forma individual, e não mais pensando apenas no emprego atual.

Aplicar pesquisas de clima de maneira trimestral é uma das práticas que ajudam a entender a realidade de cada um e reter mais talentos dentro da organização.

06- Integração vida e trabalho

Com a pandemia e o modelo de trabalho remoto, as pessoas pararam de dar atenção para aquele conceito atrasado de “profissionalismo” onde se veste uma máscara para ser outra pessoa no ambiente de trabalho.

A lógica agora muda para a integração da vida pessoal com o trabalho. Ao invés de ser uma questão isolada da vida, o trabalho passa a fazer parte do dia a dia de maneira em que todos podem se expressar mais no ambiente de trabalho.

Essa é uma mudança muito positiva que afeta tanto aqueles que tem maior dificuldade em se posicionar em questões mais delicadas, quanto auxilia aqueles que tomam decisões a entender mais a realidade de cada um.

07- Construir culturas adaptáveis e ágeis

A organizational culture é parte fundamental para manter um ambiente de trabalho saudável e que evolua a partir interações e relações positivas entre a equipe.

Uma cultura bem estruturada aumenta a retenção e atração de talentos, e o capital humano, como já falamos anteriormente, terá um papel determinante no posicionamento das organizações no mercado.

A cultura é outro ponto recorrente de atenção para os líderes de gestão de pessoas nos últimos anos e em 2022 ela vai ocupar um espaço ainda mais importante no planejamento.