Plano de Desenvolvimento Individual: O que é?

 

Você provavelmente já ouviu falar sobre plano de desenvolvimento individual, certo? Essa ferramenta é uma “mão na roda” para líderes e funcionários de uma organização, pois os ajuda a compreender seus pontos fortes e áreas de melhoria.

 

Como diz o empresário, orador público e escritor de livros de psicologia organizacional Brian Tracy:

 

O desenvolvimento pessoal é um grande poupador de tempo. Quanto melhor você se torna, menos tempo leva para atingir seus objetivos.

 

Dessa forma, parece claro que o RH precisa dar atenção às necessidades de desenvolvimento de seus colaboradores. E trabalhar com os líderes das equipes para criar um plano de ação visando ao aprimoramento contínuo dos seus membros. É basicamente um dos braços da gestão de desempenho.

 

Então, pensando nisso, a Mindsight elaborou uma sequência de conteúdos no intuito de trazer a você maior conhecimento sobre este assunto tão importante. Não deixe de conferir os outros dois textos da série:

 

 

Responderemos a perguntas como: Você sabe exatamente por que fazer um plano de desenvolvimento individual? Sabe como ele pode auxiliar os seus funcionários a progredirem com suas habilidades? Sabe estruturá-lo passo a passo

 

Neste post, começaremos explicando do que se trata um plano de desenvolvimento individual e quais são seus benefícios. Continue com a gente!

 

  1. O que é um Plano de Desenvolvimento Individual?
  2. Como um PDI pode beneficiar a minha empresa?
  3. Atributos de um Plano de Desenvolvimento Individual
  4. Explore oportunidades de desenvolvimento com os membros da equipe
  5. O PDI faz bem para o funcionário e para a organização!

 

1. O que é um Plano de Desenvolvimento Individual?

 

Plano de Desenvolvimento Individual (PDI) é, como o próprio nome diz, um planejamento que busca aprimorar as competências do funcionário, seu conjunto de habilidades e seus comportamentos.

 

Seu objetivo principal é ajudar os funcionários a alcançar metas de carreira de curto e longo prazos, bem como melhorar o desempenho no trabalho atual.

 

O que é um plano de desenvolvimento individual
Organizações devem se preocupar com a carreira e com o desenvolvimento individual dos seus colaboradores.

 

Em outras palavras, um plano de desenvolvimento individual é uma ferramenta com a qual você pode identificar, organizar e planejar a sua carreira e a carreira dos seus colaboradores.

 

Mas é bom salientar: um PDI não é um mecanismo de avaliação de desempenho! Nem uma atividade única, isolada de qualquer outra questão e cuja realização termina tão logo foi formulada. Ele deve ser visto como uma verdadeira parceria entre o funcionário e o gestor. Portanto, envolve uma preparação bem estudada e feedbacks contínuos.

 

Digamos que atualmente muitas empresas já estão “exigindo” a elaboração de PDIs não só para os funcionários mais antigos, como também para os novos.

 

Ou seja, desde o momento em que o candidato foi aprovado no processo seletivo, líderes e profissionais de RH já têm em mente que precisam mapear a evolução da carreira dessas pessoas.

 

Isso tem sido incentivado pelas empresas mais alinhadas às mudanças e necessidades do mercado. E tem sido consolidado, cada vez mais, como um valor consistente das mais diversas culturas organizacionais.

 

2. Como um PDI pode beneficiar a minha empresa?

 

O plano de desenvolvimento individual beneficia a organização ao alinhar os esforços de treinamento dos funcionários a missão, metas e objetivos-macro da empresa.

 

Ao usar um PDI, os gestores desenvolvem uma melhor compreensão das metas profissionais, pontos fortes e necessidades de melhorias de seus funcionários. Portanto, é uma maneira eficiente de se analisar realisticamente os membros da equipe.

 

O funcionário assume maiores responsabilidade pessoal e controle por seu progresso na carreira — embora, claro, o acompanhamento do gestor seja indispensável!

 

Fazendo uso de um bom software de RH, ele vai adquirir e/ou aprimorar suas habilidade e se manter atualizado com as mudanças exigidas pela sua ocupação. Com isso superar muitos dos seus principais obstáculos e, consequentemente, resolver alguns dos problemas da organização!

 

Dessa forma, vamos reforçar os benefícios do uso de um PDI:

 

  • Fornecer um mecanismo sistemático para identificar e rastrear as necessidades de desenvolvimento e fortalecimento, isto é, pontos fortes e fracos
  • Auxiliar no planejamento de treinamentos apropriados, cursos e mentorias
  • Deixar o funcionário mais confortável com o seu caminho (e seu futuro) na empresa
  • Diminuir a taxa de rotatividade da empresa, sempre uma questão complicada e bastante custosa
  • Alinhar os esforços da evolução do colaborador à missão, às metas e aos objetivos da organização.

 

3. Aspectos de um Plano de Desenvolvimento Individual

 

Aspectos de um plano de desenvolvimento individual
Ao traçar um plano de desenvolvimento individual, tenha em mente os anseios do colaborador e as missões da organização.

 

O PDI lista uma série de competências que o funcionário precisa aprimorar e de que forma esse desenvolvimento ocorrerá. Mas o que é necessário ter em mente quando vamos elaborar um plano de desenvolvimento individual?

 

Alguns aspectos do seu plano são indispensáveis para o bom funcionamento dele, entre os quais podemos citar:

 

  • Áreas de responsabilidade – Esses planos mapeiam as áreas de responsabilidade atribuídas ao funcionário conforme declarado na descrição de seu cargo, e também as competências necessárias para desempenhar tal responsabilidade.
  • Atividades de desenvolvimento – Cada área de responsabilidade é acompanhada por uma ou mais atividades de desenvolvimento específicas que permitirão ao indivíduo atingir ou praticar essa competência.
  • Linha do tempo com marcos e data de conclusão – Datas realistas de início, datas de término e outros marcos principais são estabelecidos para cada atividade. A data de conclusão deve ser listada quando o funcionário puder documentar a proficiência com base na competência, na capacidade ou na habilidade obtida.
  • Feedback contínuo – A necessidade de feedbacks contínuos já foi levantada neste texto, mas gostaríamos de reforçá-la. Não é feedback todo dia ou toda semana! Mas sim feedbacks regulares, em momentos propícios e alinhados às datas preestabelecidas, pontuando a evolução do colaborador ao longo do plano.

 

4. Explore oportunidades de desenvolvimento com os membros da equipe

 

Depois de mapeadas as áreas de melhorias, mas ainda na fase de elaboração do PDI, é bastante recomendável explorar as oportunidades de desenvolvimento com o colaborador. Não dê tudo de mão beijada, essa não é a melhor forma e nem dará os melhores resultados!

 

Discuta com ele quais as abordagens possíveis, ouça suas sugestões e pondere de que forma o plano pode ser otimizado. Alguns exemplos incluem:

 

  • Programas de treinamento e cursos online – Melhor jeito de reforçar lacunas técnicas de um funcionário, por exemplo, entendimento conceitual de marketing, de vendas, de produtos etc.
  • Mentorias e coaching Se as lacunas tiverem mais a ver com questões comportamentais, de confiança e de satisfação, uma boa pedida é um acompanhamento interno para compreensão desses pontos.
  • Novos projetos e responsabilidades – Explore quais novos projetos e responsabilidades o membro da equipe pode ajudar em seu próprio departamento. Os membros da equipe podem usar essas oportunidades para desenvolver novas habilidades, como web design, redação comercial e gerenciamento de projetos.
  • Workshops e Seminários – Aprendizagem e desenvolvimento organizacional oferece uma variedade de workshops e seminários que ajudam um membro da equipe a desenvolver suas habilidades de trabalho
  • Oportunidades de voluntariado – Parece estranho à primeira vista, mas as oportunidades de voluntariado podem ser uma maneira interessante de um membro da equipe desenvolver certas habilidades profissionais, como comunicação, extroversão e senso de justiça e pertencimento.

 

5. O PDI faz bem para o funcionário e para a organização!

 

E aí, já se convenceu que PDIs são importantes?
E então, já se convenceu de que PDIs são importantes?

 

O PDI é desenvolvido pelo funcionário e seu líder. À medida que o plano é construído, eles traçarão os objetivos de desenvolvimento e as metas de carreira. Além disso, selecionarão atividades de aprendizagem para atingir esses objetivos.

 

Portanto, vimos aqui neste post que há um triplo objetivo na elaboração de um Plano de Desenvolvimento Individual. Em primeiro lugar, você garante que o funcionário mantenha o nível atual de proficiência no trabalho. De que forma? Por meio de treinamento contínuo e atividades de desenvolvimento.

 

Em segundo lugar, o funcionário pode traçar um plano de carreira, identificando novos conhecimentos, habilidades e competências a serem buscados. Bem como atividades de aprendizagem necessárias para atingir as metas estabelecidas.

 

E, finalmente, em terceiro lugar, o plano de desenvolvimento individual tem papel de consolidar a missão da organização. Já que, suprindo as necessidades das carreiras dos seus funcionários, eles lutarão com mais afinco para levar adiante os valores e interesses da empresa.

 

Liste as metas de carreira e as datas de conclusão previstas (que sejam reais). Quando funcionários e gerentes articulam objetivos, eles podem avaliar mais facilmente a viabilidade e o que é necessário para alcançá-los.

 

Para os funcionários que buscam promoção, esses planos traçam etapas viáveis ​​que podem melhorar a liderança e outras habilidades. Para os funcionários que não buscam promoção, as metas podem ser estruturadas em torno da sua função e desenvolver outras maneiras de contribuir com a empresa.

 

Com o uso de uma plataforma de gestão, o PDI ajuda os líderes a determinar se as etapas estão sendo cumpridas, a compreender o desenvolvimento ao longo do tempo e a avaliar os colaboradores com mais objetividade.

 

Para saber mais, entre em contato conosco e conheça os nossos produtos e serviços.

Por