O papel da liderança no desenvolvimento da equipe

 

O papel da liderança se restringe a delegar tarefas e apontar falhas no trabalho desenvolvido pela sua equipe?

É provável que muitas pessoas interajam apenas com esse tipo de líderes durante suas carreiras, o que acaba por minar as suas trajetórias profissionais. 

O papel de um líder é atuar como um mentor de um time com base na sua expertise, conhecimento de mercado e a própria experiência de liderar outros profissionais.

Apesar disso, sabemos que muitos líderes esquecem do seu papel de conduzir o caminho de outros profissionais e resumem suas obrigações apenas em delegar e conferir atividades, e em alguns casos, alertar sobre possíveis erros.

Nem sempre encontramos bons líderes, preocupados com o treinamento e desenvolvimento profissional, fazendo com o que o seu time tenha uma menor evolução e não se destaque tanto quanto outras equipes.

Uma boa liderança pode alavancar o desempenho da equipe e trazer ótimos resultados para a empresa. Saiba como!

O impacto da liderança no desenvolvimento profissional

O desenvolvimento deve ser algo contínuo dentro de uma organização, porque um time que para de evoluir, além de gerar frustração em todos os integrantes, também pouco acrescenta para a empresa.

Para que o time se sinta motivado em buscar melhorias, essa atitude deve ser cultivada a partir do seu líder, pois ele deve ser o primeiro a engajar sua equipe.

Um bom líder também deve ter um conjunto de qualidades que serão essenciais na gestão da sua equipe, e uma das mais importantes é pregar no dia a dia a cultura organizacional da empresa.

Ele será espelho para um grupo de pessoas, que precisam tê-lo como referência, por isso, agir de acordo com os valores da organização deve ser sua primeira forma de conduta.

A comunicação também deve se dar de forma clara e objetiva com a sua equipe, evitando assim, transtornos e ruídos, além de fortalecer o elo entre todos da equipe.

Além disso, saber ouvir é necessário, pois um líder que não possui um canal de comunicação aberto com seu time transmite inflexibilidade e transforma o ambiente de forma negativa.

O que pode ajudar na comunicação efetiva entre todos é a aplicação de feedbacks, pois a prática ajuda a estreitar os laços e reafirma o hábito da comunicação e escuta efetiva e escuta entre líderes e liderados.

É durante sua aplicação que o gestor realiza apontamentos de modo a potencializar o desempenho dos funcionários, demonstrando preocupação com seu desenvolvimento.

Feedbacks como prática de desenvolvimento

Já falamos anteriormente sobre a importância de realizar feedbacks com a equipe, mas hoje vamos abordar outro lado dessa conversa. 

Por conta do regime híbrido ou remoto de trabalho, inserimos outras duas formas de aplicar o feedback, além do tradicional presencial, então atenção para essas dicas: 

  1. Feedback por e-mail: deve ser feito de forma cautelosa, pois é necessário escolher bem as palavras e empregar um tom de cordialidade na mensagem.
    Feito isso, pode ser uma boa alternativa, pois é possível anexar documentos ou arquivos que facilitem a compreensão do que está sendo dito, além de deixar funcionário mais à vontade para responder, pois, ele terá tempo de pensar no retorno e não terá contato visual, deixando-o mais confortável.
  2. Feedback por telefone: mais uma alternativa que pode deixar o funcionário mais seguro, pois não exige contato visual, mas é possível perceber pelo tom de voz como ele recebe o que está sendo falado.
    Antes de entrar em contato com o funcionário, anote os tópicos do que precisa ser dito, para que nenhuma questão seja esquecida e para que a conversa não se prolongue mais do que o necessário.
    Atente-se ao seu tom de voz, mantenha-se calmo e busque ser claro do que irá dizer, de maneira honesta e objetiva.
  1. Feedback pessoal: por ser um encontro presencial, é possível ficar atento ao comportamento do funcionário, que dá sinais de como está se sentindo e o líder pode alterar o rumo da conversa de acordo com esses sinais.
    É uma boa maneira de evitar comunicação ruidosa, pois esclarece dúvidas dos dois lados e o líder também pode avaliar o comportamento do funcionário diante do que foi falado.

Apesar dos modelos online terem ganhado força nos últimos tempos em razão da pandemia, o feedback presencial ainda é o mais recomendado, pois permite um melhor acompanhamento e controle da situação. 

Aplicar feedbacks com a equipe demonstra que o líder está atento e preocupado com o desenvolvimento individual e coletivo dos liderados.

Do outro lado, a equipe se sente amparada por uma pessoa que mostra empenho na colaboração e está trabalhando para extrair o máximo dos seus funcionários, pois entende que eles são capazes.

Todo feedback, independente do teor do que foi falado, funciona de forma a auxiliar o funcionário em sua jornada pessoal, mas quais ações o líder deve realizar para que seu time continue progredindo? 

Ações da liderança para desenvolvimento do time

O papel do líder aqui é mais que delegar tarefas, é necessario ter um olhar afiado para as pessoas que compõem o time e buscar extrair o melhor de cada um. 

Não existe habilidade que não precise ser atualizada e aprimorada com o passar do tempo, por isso é importante que o líder ofereça oportunidades de treinamentos para a capacitação dos funcionários ou ainda aprimorem o talento individual dos membros da equipe. 

Quando falamos sobre treinamento de pessoas, podemos pensar em dois cenários:

  1. Oferecer cursos de aprimoramento e atualização para aqueles funcionários que já demonstram aptidão e conhecimento naquele assunto;
  2. Oferecer treinamento para um funcionário que ainda não tem grau de especialização, mas que demonstrou competência para realizar certa tarefa e a empresa quer investir na sua educação.

Em ambos os casos a empresa expressa confiança naquele profissional e ele, por sua vez, se sente prestigiado com esse reconhecimento benéfico para ambos. 

Essas formas de desenvolvimento podem ser através de treinamentos, cursos, webinares, especializações, e em alguns casos, até mesmo uma formação de nível superior. 

Essa atitude causa um melhor empenho dos funcionários, que se sentem valorizados e motivados, logo, os resultados que eles apresentam são muito positivos.

Para que isso aconteça, o ideal é que o líder conheça muito bem a sua equipe e saiba que diferentes estratégias funcionam para diferentes funcionários. 

Sendo assim, é inútil investir em um curso de administração financeira para um funcionário que demonstra aptidão para área da comunicação, por exemplo.

O papel do líder é retirar o melhor de cada pessoa, então cada um deve ser analisado de forma individual.

Em todo caso, é importante frisar que por mais proativa que seja a liderança, não é possível desenvolver uma pessoa que não deseje esse aprimoramento para si. O líder não será capaz de potencializar um funcionário que não queria evoluir. 

O desenvolvendo individual reflete no coletivo

O primeiro passo para que a liderança se mostre efetiva no desenvolvimento da sua equipe é saber analisar cada um daqueles com quem trabalha para que o melhor lado de cada um seja explorado. 

Sendo feito, pode impedir frustrações dos dois lados, que não anseiam por resultados inalcançáveis. 

Por essa razão, agir com transparência e honestidade desde o primeiro contato é muito importante, pois ninguém irá cobrar ou ser cobrado por resultados que não são condizentes com a realidade.

Um líder preparado para olhar sua equipe com atenção e saber a melhor forma de agir, colherá bons frutos com o decorrer do tempo. 

Porque uma equipe capacitada também é uma equipe que trabalha com maior autonomia, pois cada um sabe como deve agir diante de cada situação apresentada.

Desta forma, o líder pode contar com uma equipe mais hábil e eficiente, e o crescimento será simultâneo e coletivo.

Por Grazyele Lopes