Etapas online: Como garantir a melhor experiência do candidato?

 

No universo de Recrutamento e Seleção, um assunto muito debatido é a questão de experiência do candidato. Mas o que isso significa? Experiência do candidato é como as pessoas que procuram por vagas percebem e reagem ao processo de recrutamento, entrevistas, contratação e onboarding de uma empresa.

 

Essa percepção afeta diretamente a marca empregadora. Afinal, existem diversas formas de procurar saber a opinião das pessoas sobre a organização. Seja por comentários nas mídias sociais, ou em sites como Glassdoor, que são específicos para isso, as informações na rede são inúmeras.

 

Segundo uma pesquisa da IBM, aproximadamente metade dos candidatos possuem algum tipo de interação com a empresa antes de se aplicarem para suas vagas.

 

Por que me preocupar com experiência do candidato?

 

Ainda segundo a IBM, candidatos que estão satisfeito com a experiência da seleção tem mais que o dobro de chances de recomendar a organização a outras pessoas do que os insatisfeitos.

 

São 62% de satisfeitos frente 28% de insatisfeitos recomendando, independente de terem recebido uma oferta ou não. Candidatos que não receberam proposta tem 80% de chance a mais de de se candidatarem para novas vagas se tiverem uma boa impressão da organização.

 

E mais: a maioria dos candidatos falam sobre suas experiências para família e amigos. Ou seja, sendo a experiência boa ou ruim, essa mensagem será amplificada.

 

Candidatos falam sobre sua experiência para familiares e amigos – Fonte: IBM

 

No mundo atual, onde temos as mídias sociais como protagonistas da comunicação, uma mensagem ruim compartilhada pode afetar diretamente a reputação da empresa como um todo.

 

Logo, a experiência do candidato pode impactar até mesmo nas vendas da organização. Segundo a IBM, 60% dos que tiveram uma experiência ruim no processo seletivo, não comprariam da organização.

 

Como a experiência do candidato ajuda na consolidação da marca
Candidatos satisfeitos têm maior probabilidade de consumirem produtos da empresa – Fonte: IBM

 

Por que utilizar etapas online?

 

Uma pesquisa da Talentegy mostrou que 75% dos candidatos preferem entrevistas presenciais do que virtuais. Visto que experiência do candidato é tão importante, por que então eu deveria arriscar a utilização de ferramentas online?

 

A resposta é simples: eficiência. A Resultados Digitais, por exemplo, é cliente da Mindsight, e conseguiu reduzir em 45% seu tempo de contratação utilizando os testes como triagem inicial.

 

No mundo atual, a tecnologia ocupa um espaço cada vez maior na vida das pessoas e precisamos utilizá-la da melhor forma. Além disso, em tempos de crise como atualmente, devido à pandemia do Covid-19, pode ser que você não tenha outra escolha a não ser adaptar-se para o virtual.

 

Candidatos tendem a enxergar com maus olhos processos seletivos online por falta de comunicação e feedbacks. Abaixo daremos algumas dicas de como você pode resolver esses problemas e conseguir garantir uma boa experiência do candidato em uma seleção virtual.

 

Garantindo uma boa experiência do candidato online

 

Comunicação é essencial!

 

Ainda segundo a Talentegy, depois de se candidatarem a uma vaga, 55,1% dos candidatos a emprego indicaram que raramente ou nunca foram informados sobre sua situação no processo de seleção e outros 32,3% disseram que eram informados apenas algumas vezes.

 

Essa é uma prova de que precisamos melhorar a nossa comunicação! E podemos utilizar da tecnologia para nos ajudar nisso. Veja algumas informações que a pesquisa indicou que são vistas como úteis pelos candidatos:

 

  • Compreensão de como acompanhar a candidatura (94,9%);
  • Informações sobre cultura e benefícios (93,5%);
  • Instruções claras sobre como obter ajuda caso necessário (85,1%);
  • Depoimentos de funcionários (73,6%);
  • Conteúdo em vídeo sobre a vaga ou empresa (54,6%);
  • Disponibilização de chatbot ou bate-papo em tempo real (25,9%).

 

Para começar a trabalhar esses pontos, pense na sua página de carreiras como um espaço para conquistar o candidato e nutri-lo de informações, da mesma forma como você pensa no seu site como sua vitrine para clientes.

 

Logo, você deve deixar bem claro os pontos principais: qual é a cultura da organização, qual é escopo do trabalho, quais os benefícios oferecidos e qual a opinião das pessoas sobre a organização.

 

Se possível e favorável, conecte plataformas de opinião como o Glassdoor à sua página. Também existem ferramentas simples como o Loom que permitem gravar vídeos rápidos que tornam o seu conteúdo mais dinâmico.

 

Em seguida, olhando para o processo em si, o mais importante é que o candidato saiba o que está acontecendo. Então, deixe claro os próximos passos, programe e-mails regulares com informações sobre o andamento da vaga e disponibilize um canal de comunicação.

 

Se mostrar aberto para responder as dúvidas pode fazer toda a diferença para o aceite de uma proposta. Abaixo, destacamos o depoimento do Lucas, recém contratado pela Mindsight:

 

Estava prestando processo seletivo de uma outra empresa, já havia feito entrevista e fiquei sem resposta por mais de um mês. Depois desse período, me ligaram falando que eu havia sido aprovado e que iriam me enviar a proposta. Passaram duas semanas e nada de enviarem a proposta. Foi quando pediram para eu retornar para outra entrevista. Novamente, após a entrevista, falaram que iam me contratar e enviar proposta. E novamente tive que esperar por algumas semanas, sem saber o que estava acontecendo.

Nesse meio tempo, a Mindsight entrou em contato e me falou sobre as etapas do processo. Resolvi apostar nessa outra oportunidade, pois já estava apreensivo com a primeira. O processo correu muito tranquilamente, pois quando eu tinha dúvidas era respondido prontamente. Passei por todas as etapas e recebi proposta, tudo isso em cerca de três semanas. Não tive dúvidas que a Mindsight seria um ambiente bem mais agradável de trabalho e resolvi me juntar ao time.

 

Garantindo a experiência do candidato através de etapas online
Atualmente, garantir uma boa experiência do candidato online já não é mais luxo: é basicamente uma necessidade!

 

Forneça feedbacks ao longo do processo

 

Um dos maiores problemas dos candidatos com etapas online são a baixa probabilidade de recebimento de feedbacks. Afinal, vamos supor que existam 200 inscritos para uma vaga e todos eles recebam testes para fazer no começo do processo. Na cabeça do candidato, por vezes não vale nem a pena realizar essa etapa, pois será um tempo perdido.

 

Logo, a dica aqui é: prometa desde o início o feedback e garanta a entrega dele no processo.

 

Como fazer isso? Quando os testes iniciais envolvem a busca por um perfil específico, o feedback pode ser simplesmente a explicação de qual era esse perfil que estava sendo procurado. Essa informação, juntamente da aprovação ou não para uma fase seguinte, fornece ao candidato exatamente o que ele está buscando: explicações.

 

Melhor ainda é quando a ferramenta que você utiliza te permite um feedback estruturado para o candidato. Os testes da Mindsight por exemplo, permitem uma devolutiva em massa do perfil de cada respondente.

 

Para etapas em que você conheceu o candidato de fato, sejam elas entrevistas, dinâmicas ou cases, presenciais ou virtuais, recomendamos um feedback ainda mais pessoal. Preferencialmente via ligação.

 

Sabemos que pode ser cansativo ligar para muitos candidatos e é por isso que recomendamos um rigor ainda maior nas etapas anteriores, que normalmente envolvem testes mais escaláveis.

 

Assim, você chegará nas etapas mais profundas com menos candidatos, de maior potencial, te permitindo trabalhar de forma mais próxima a cada um deles.

Por